Ouça a Rádio Soteropoles aqui

Bahia se manifesta sobre episódio de ofensa racial sofrido por jogadora do Esquadrão

 Bahia se manifesta sobre episódio de ofensa racial sofrido por jogadora do Esquadrão

Foto: Letícia Martins/EC Bahia

Compartilhe

Na segunda-feira (08), o time feminino do Esporte Clube Bahia garantiu o acesso à Série A1 do Campeonato Brasileiro feminino após o empate em 0 a 0 com o JC, no estádio de Pituaçu, pelas quartas de finais do Brasileiro da Série A2.

O resultado colocou a equipe baiana entre as quatro melhores da competição e com vaga na elite do futebol feminino do Brasil em 2025. No jogo de ida, no Amazonas, o Bahia venceu por 2 a 0. Nas semifinais, as Mulheres de Aço vão enfrentar o Sport, com decisão em dois jogos, valendo vaga na decisão da Série A2.

Ao final da partida, a zagueira tricolor Suelen foi alvo de ofensa racial praticada pelo treinador, Hugo Duarte, da equipe adversária no gramado. A Polícia Militar foi acionada e conduziu o acusado à Central de Flagrantes da 1ª Delegacia para realização de boletim de ocorrência.

Em nota, o time tricolor comunica que o Diretor de Operações e Relações Institucionais, Vitor Ferraz, acompanha a atleta juntamente com advogado criminalista que assessora o clube, além de outras jogadoras e funcionários que se apresentaram como testemunha.

O Esporte Clube Bahia SAF manifesta toda solidariedade a Suelen ao tempo em que cobra resposta à altura da gravidade do assunto, reiterando compromisso na luta contra qualquer tipo de discriminação.